EY: empresas de ônibus têm perdas acumuladas de R$ 1,3 bilhão

Resultado aponta perda de R$ 394,6 mi para consórcio Pontual, R$ 402,1 mi para Transbus e R$ 524,1 mi para Pioneiro

EY: empresas de ônibus têm perdas acumuladas de R$ 1,3 bilhão
28/07/2017 | Imprensa

Os três consórcios vencedores da licitação do transporte coletivo de Curitiba acumulam perdas financeiras de R$ 1,3 bilhão desde o início do contrato, em 2010, até janeiro de 2017, de acordo com estudo técnico feito pela EY (Ernst & Young), especialista nesse tipo de análise, com trabalhos nos mesmos moldes já realizados em São Paulo e Belo Horizonte.

Durante quase um ano, a empresa analisou os parâmetros previstos em contrato e comparou com o resultado atual da concessão. O resultado apontou uma perda de R$ 394,6 milhões para o consórcio Pontual, R$ 402,1 milhões para o Transbus e R$ 524,1 milhões para o Pioneiro. O saldo devedor dos investimentos das empresas, que deveria estar em R$ 545 milhões em janeiro de 2017, foi acrescido de R$ 755 milhões, chegando a R$ 1,3 bilhão.

Abaixo, faça o download do release completo.

Baixar Release

Prejuízo anual com fura-catraca equivale a cinco biarticulados novos

Todos os dias, 3.995 pessoas embarcam nos ônibus sem pagar a tarifa

+

Empresários de ônibus apresentam propostas para recuperação do transporte coletivo

Prioridade ao ônibus nas vias é fundamental

+

Por dia, linha Alferes Poli custa R$ 1,4 mil, mas só arrecada R$ 98; entenda

Situação ocorre devido à falta de segurança

+
© 2017 EMPRESAS DE ÔNIBUS DE CURITIBA E REGIÃO METROPOLITANA | Feito à mão e em pixel por br + vm