Tarifa técnica sobe para R$ 5,2151

Valor pago pelos passageiros permanece em R$ 4,50

Tarifa técnica sobe para R$ 5,2151
24/07/2019 |

A tarifa técnica, que remunera as empresas que prestam o serviço de transporte coletivo de Curitiba, foi reajustada, como assegura o contrato de concessão.

Confira abaixo respostas para as principais perguntas.

Qual é o novo valor da tarifa técnica?

O valor da tarifa técnica subiu de R$ 4,7942 para R$ 5,2151. Você pode consultar a planilha clicando aqui.

Haverá aumento de tarifa aos passageiros?

Não. O valor pago na catraca pelos passageiros permanecerá o mesmo: R$ 4,50.

Por que a tarifa técnica subiu?

O contrato de concessão determina que seja feito o reajuste da tarifa técnica a cada novo período tarifário – 26 de fevereiro do ano corrente a 25 de fevereiro do ano seguinte. Nesse momento, os custos são reanalisados, os salários passam por correção, a projeção de passageiros é refeita e, portanto, há o reequilíbrio da tarifa técnica. O reajuste deve obedecer a metodologia de cálculo estipulada no Anexo III do contrato.

Se a data-base é 26 de fevereiro, por que a tarifa técnica só foi reajustada agora?

Primeiro porque havia a necessidade de aguardar o fechamento do reajuste de motoristas e cobradores e o pessoal da administração. Eles respondem por mais de 50% do valor da tarifa técnica. Depois, o cálculo envolve toda a programação de serviço e suas particularidades, como a isenção ao diesel, o fim do fundo assistencial, a incorporação de novos ônibus à frota e, principalmente, a projeção de passageiros.

O que a tarifa técnica contempla?

A tarifa técnica reflete o custo total do sistema de transporte de Curitiba, como o reajuste de pessoal, combustível, pneus, entre outros.

O novo valor retroage a 26 de fevereiro?

Sim. Da mesma forma como ocorre no caso de reajuste aos funcionários, o valor estabelecido retroage à data-base.

Qual é a visão das empresas de ônibus sobre a nova tarifa técnica?

O reajuste da tarifa técnica versa sobre o equilíbrio econômico-financeiro dos contratos de concessão e, embora haja uma pequena divergência ou outra, o cálculo da tarifa técnica, via de regra, obedeceu a metodologia estipulada no Anexo III do contrato, refletindo seus custos. No entanto, cabe acompanhar se o número de passageiros projetado de fato se concretiza.

Como está o cronograma de entrega de novos ônibus?

Já foram entregues 262 novos ônibus. Até o fim de 2020 serão 450. O cronograma está dentro do prazo.

Setransp repudia declarações do presidente da ACP

Empresas de ônibus cobram mais responsabilidade

+

Empresas de ônibus pedem criação de plano para socorrer o setor

Queda de demanda ameaça colapso do serviço

+

Nota oficial: transporte coletivo contra o coronavírus

Diversas ações estão em andamento para conter transmissão da doença

+

Curitiba alcança a marca de 400 ônibus novos

Empresas entregaram hoje mais 63 veículos

+
  • Categorias

  • Posts recentes

  • © 2017 EMPRESAS DE ÔNIBUS DE CURITIBA E REGIÃO METROPOLITANA | Feito à mão e em pixel por br + vm